11 razões para ires a jogo neste Mundial

  

Mundial 2018

Mesmo sem Ibrahimovic e Buffon nos relvados, outros motivos haverá para acompanhar o Mundial'18. A Rússia é o país anfitrião desta prova que reúne 32 nações e que se disputará de 14 de junho a 15 de julho. Para quem não é grande adepto de futebol, eis 11 motivos para não passar ao lado deste evento.

 

1. Regresso ao Velho Continente
Nas 20 edições do Campeonato do Mundo do Futebol (vamos a caminho da 21ª), esta será a 11ª vez que a prova se disputa no continente europeu. A última vez foi em 2006, na Alemanha, quando Portugal perdeu na disputa do 3º lugar com a seleção da casa, e Luís Figo e Pauleta defenderam as cores nacionais pela derradeira vez. Nem que seja pelos "postais televisivos", eis uma oportunidade única para ficares a conhecer cidades como Moscovo, São Petersburgo, Volgogrado, Sóchi ou Cazã.
Sabias que: O investimento da Federação Russa duplicou a fatura brasileira, na última edição do Mundial (32 mil milhões de euros).

2. Caixinha de surpresas
O Brasil foi a primeira seleção a classificar-se para a "Copa do Mundo". Mas, como avisa a lenda viva Pelé, «o futebol é uma caixinha de surpresas». Olho vivo sobre Espanha (dia 15), Marrocos (dia 20) e Irão (dia 25), os rivais diretos da nossa seleção com quem partilhamos o Grupo B. O grupo H (Polónia, Colômbia, Senegal e Japão) é o único que não tem nenhuma antiga campeã mundial, mas promete ser um dos mais renhidos. Esta pode também ser a edição da confirmação da Bélgica, Suíça, Croácia e Uruguai como potências à altura das seleções históricas desta competição.
Sabias que: A última vez que uma campeã em título venceu em duas edições consecutivas foi a seleção canarinha, em 1962.

3. Feira de vaidades
O mundo estará de olhos postos não só nos penteados deste ou daquele jogador (ler Neymar e Quaresma, por exemplo). mas sobretudo nas novidades dos equipamentos das 32 seleções a jogo. O novo equipamento principal da Equipa das Quinas mantém o vermelho na camisola (com gola verde) e nos calções, com o verde a dominar as meias. O equipamento alternativo passa a ser branco, com minúsculas cruzes verde água.
Sabias que: O equipamento de treino da seleção portuguesa é preto com uma cruz enorme verde e vermelha.

4. Adeus, camaradas
Daqui a 4 anos, no Mundial do Catar, o plantel de certas seleções será substancialmente diferente. Assustadoramente até, tantos são os craques que por estes dias têm entre 30 e 33 anos. A Espanha será das seleções mais visadas com o eminente sopro da mudança, contando com os 'trintões' Iniesta, Piqué, Sérgio Ramos e David Silva. Também de saída estarão Falcao, Mascherano, Dani Alves, Pepe, Moutinho, Quaresma, Kompany, Mandzukic, Peralba, Bryan Ruiz, Thiago Silva, Lloris e Modric.
Sabias que: No último Mundial, foi estabelecido o recorde do jogador mais velho em campo, com a presença do colombiano Faryd Mondragon (43 anos e 3 dias).

5. Planeta Ronaldo
No que à seleção portuguesa diz respeito – presente pela 7ª vez num Mundial (a 5ª consecutiva) - o único pré-confirmado para o Mundial'18 foi Cristiano Ronaldo. Todos os outros tiveram de trabalhar para aqui chegar. Claro está que o melhor do mundo, cinco vezes assim elogiado, chamará a atenção de ziliões de pessoas em todos os continentes. Quantas vezes gritará ele: "simmmm!"? Quantos golos de bicicleta fará? Com 33 anos, será este o seu último campeonato?
Sabias que: Cristiano Ronaldo esteve presente em três mundiais (Alemanha, África do Sul e Brasil), contando com um total de 13 jogos, 2 assistências e 3 golos.

6. Um mês de festa
Por cá o calendário da prova coincide com os Santos Populares e as muitas feiras/romarias de verão. E por isso é preciso andares muito distraído para não aproveitares a onda. O calor aperta proporcionalmente à intensidade do jogo e os ânimos pedem bebidas frescas na companhia de amigos. Assistir a um jogo de futebol na TV, em casa ou num café, ou nos muitos ecrãs gigantes instalados ao ar livre espalhados, pode e deve ser um motivo de celebração.
Sabias que: As temperaturas elevadas, levarão a que o Campeonato do Mundo de 2022, no Catar, seja disputado entre 21 de novembro e 18 de dezembro.

7. Treinar a língua
Nunca te espantas com a capacidade que os vários comentadores desportivos têm de dizer de formas tão distintas o nome de um mesmo jogador? Imagina só o brilharete que farás se decorares à letra o plantel da Tunísia, da Sérvia ou do Senegal. Eis uma espécie de trava-línguas que, uma vez ultrapassado, te poderá ser útil no momento de fazeres amizades com adeptos de outras nacionalidades. E não nos estamos a referir aos penáltis.
Sabias que: A Islândia também pode ser um bom começo. Ora tenta lá: Finnbogason, Sigthorsson, Gudmundsson!

8. Confirma os novos talentos
Com tantas potenciais despedidas dos mundiais, as expetativas recaem muito naturalmente sobre os novos talentos. O avançado brasileiro Neymar, o guarda-redes espanhol De Gea e o médio ofensivo Lingard são alguns dos jogadores cujo talento já é sobejamente conhecido mas que nesta prova poderá ganhar uma outra dimensão.
Sabias que: Pelé detém o recorde para o jogador mais jovem de sempre a vencer um Mundial, aos 17 anos.

9. A convocatória do vídeo-árbitro
Uma vez que «balanço da utilização da tecnologia até agora tem sido muito positivo», garante o presidente da FIFA, Gianni Infantino, o vídeo-árbitro (VAR) foi convocado para o Rússia'18, naquela que será uma estreia. Os portugueses Artur Soares Dias e Tiago Martins estão entre os 13 árbitros nomeados para esta a função. Mãozinhas de Deus, dificilmente existirão.
Sabias que: Em 1986, um golo de Diego Maradona com a mão esquerda, contra a Inglaterra, ficou para a História como um dos maiores erros de arbitragem da competição.

10. Bola de colecionador
A Telstar 18 evoca o esférico utilizado no Mundial'70, o primeiro com direito a uma bola oficial. O desenho recriado pela Adidas recupera essa bola com painéis pretos, um padrão pensado para se destacar em televisores a preto e branco. O novo design tem uma impressão metálica e um efeito gráfico com textura, em nome do máximo desempenho e da durabilidade, tanto no estádio como na rua.
Sabias que: A Telstar incorpora um chip NFC (inédito numa bola oficial) que permite que os utilizadores interajam com a bola através de um smartphone.

11. O vulcão islandês
A Islândia carimbou um inédito apuramento para este Mundial de futebol e agora terá de defrontar a Nigéria, a Argentina e a Croácia. Eis a estreia na prova dos rapazes "autores" do impressionante cântico de palmas cujo ritmo vai acelerando, revelado no final do jogo em que eliminaram a Inglaterra do Euro 2016. Veremos se este "Haka dos Vikings" terá mais rivais em campo. Equipa também deve ganhar na categoria "barba mais barba não há".
Sabias que: O movimento nas bancadas conhecido "a onda" foi criado no Mundial'86, no México. Por essa razão, é também conhecido como a "ola mexicana".